Tecnologia do Blogger.

Resenha:A menina que roubava livros.

Livro:A menina que roubava livros.
Autor:Markus Zusak.
Editora:Intrinseca.
Páginas:478.

Sinopse:ENTRE 1939 e 1943,Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes.E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a Própria,de tão impressionada,decidisse nos contar sua história que,nas palavras dirigidas ao leitor pela ceifadora de almas no início de A menina que roubava livros,"é uma dentre a pequena legião que carrego,cada qual extraordinária por si só.Cada qual uma tentativa__uma tentativa que é um salto gigantesco__de me provar que você e a sua existência humana valem a pena."

Essa mesma conclusão nunca foi fácil para Liesel.Desde o início de sua vida na Rua Himmel,numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique,ela precisou achar formas de se convencer do sentido de sua existência.Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe,a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann,um pintor desempregado e uma dona-de-casa rabugenta.Ao entrar na nova casa,trazia escondido na mala um livro,O manual do coveiro.Num momento de distração,o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve.Foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatros anos seguintes.

E foram estes livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo,quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra,dando trabalho dobrado à Morte.O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação;a sede de conhecimento deu-lhe um propósito.E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto da sua própria vida,sempre com a assistência de Hans,acordeonista amador e amável,e Max Vandenburg,o judeu do porão,o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar.

Falando sobre: Há muito tempo vinha querendo ler este livro,e à muito vinha adiando,mas quando soube que iria virar filme eu comecei a lê-lo.Sempre gosto de ler o livro primeiro e depois assistir ao filme.Já faz um tempinho que eu terminei de lê-lo e ainda não assisti ao filme.É com muita ponderação que venho aqui falar sobre ele.Geralmente quando eu gosto muito de um livro fico sem palavras para falar sobre ele.Fico assim repetindo toda vez que alguém me pergunta se gostei:"é muito bom" e não consigo dizer mais nada.Esse livro me emocionou bastante pelo fato de falar de um assunto que me emociona muito:a luta dos judeus pela vida e liberdade na segunda grande guerra.

" Você poderia dizer que as coisas foram fáceis para Liesel Meminger.E foram mesmo,em comparação com Max Vandenburg.É claro, o irmão praticamente morrera em seus braços.A mãe a havia abandonado.Mas qualquer coisa era melhor do que ser judeu."(Pág.147,p.01)

Todo o livro é narrado pela Morte,que sempre gosta de atribuir cores no momento de ceifar uma alma.De tão impressionada com a força e a coragem da protagonista Liesel  resolve contar sua história,não é qualquer um que tem sua história contada pela morte.

"Uma verdadezinha.Eu não carrego gadanha ou foice.Só um manto preto com capuz quando faz frio.E não tenho aquelas feições de caveira que vocês parecem gostar de me atribuir a distância.Quer saber minha verdadeira aparência?Eu ajudo.Procure um espelho enquanto eu continuo."(Pág.271)

E no meio de tudo isso tem os livros(,Liesel Meminger é das minhas,e não.Não roubo livros.),é o que dá sentido e forças a vida dela.Ela os roubam,não por que ama lê-los.Ela nem sabia ler quando roubou o primeiro livro pra início de conversa,mas porquê eles exercem um fascínio sobre ela.Como todo amante de livros não basta lê-los temos que tê-los para sempre relê-los.

A menina que roubava livros é um livro sem igual(eu até chorei no final)com personagens marcantes como Hans Hubermann(adorei a escolha do autor para interpretá-lo no filme)é um pai com tudo que tem direito.Rosa Hubermann é vista como rabugenta ,mas sempre a vejo como o esteio da casa,a preocupada.Max Vandenburg ,o judeu que Hans e Rosa Hubermann esconde no porão,que parece que está se desmanchando aos nossos olhos,sempre escondendo e agradecido pelas sobras que lhe cabem.

"Imagine sorrir depois de levar um tapa na cara.Agora imagine fazê-lo vinte e quatro horas por dia.Era essa a tarefa de esconder um judeu."(Pág.190)

E havia Rudy,o amigo mais querido de Liesel ,seu companheiro e cúmplice nos roubos de livros e maçãs.O amigo que sempre lhe pedia um beijo quando lhe fazia algo e que lhe é concedido quando ele não pode mais pedi-lo.O namorado que Liesel nunca teve.

A vida nunca é fácil.Viver é uma aventura!E uma aventura exige diversão e perdas!Perdemos pessoas que amamos e ganhamos pessoas que vamos amar!Então,nossa existência sempre vale a pena!

Como dizem os Smurfs(nada a ver olha só):Smurfei demais esse livro!!!

Bjus,

A menina e seus livros.

Sobre o Autor:

Markus Zusak é o autor de Fighting Ruben Wolfe,Getting the Girl e Eu sou o mensageiro,todos acolhidos com críticas radiosas nas revistas Publishers Weekly,School Library Journal,The Bulletin e Booklist,e recebeu o Prêmio  do Livro do Ano para Leitores Mais Velhos ,concedido pelo Conselho Australiano de Livros Infantis.
Nasceu em 23 de junho de 1975,em Sydney,Austrália, onde mora e vive atualmente.

Total de visualizações de página

A menina e seus livros Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados